Skip Navigation.

Em busca de informações contra o terrorismo internacional

Atentado a bomba no Clube USO - Nápoles, Itália - 14 de abril de 1988


Em 14 de abril de 1988, um carro-bomba explodiu em frente ao Clube USO, em Nápoles, na Itália. A explosão matou cinco pessoas, entre as quais uma militar dos EUA, e feriu outras 15, sendo quatro militares dos EUA. Junzo Okudaira, membro do grupo terrorista Exército Vermelho Japonês, foi denunciado nos Estados Unidos em 9 de abril de 1993 pela explosão de Nápoles. Okudaira é suspeito também do atentado com carro-bomba e morteiros contra a embaixada dos EUA em Roma em junho de 1987.

O Exército Vermelho Japonês surgiu nos anos 1970 após separar-se da Facção do Exército Vermelho da Liga Comunista Japonesa. No seu auge, a organização tinha 40 membros e era considerada um dos grupos esquerdistas mais bem armados do mundo. Durante os anos 1970, o Exército Vermelho Japonês levou a cabo uma série de ataques pelo mundo, inclusive o massacre de 1972 no Aeroporto Lod em Israel, dois sequestros de aviões japoneses e um atentado para a tomada da embaixada dos EUA em Kuala Lumpur.

O objetivo histórico do Exército Vermelho Japonês tem sido a derrubada do governo japonês e da monarquia; no entanto, o líder do grupo foi preso em 2000, e no ano seguinte o grupo anunciou planos de dispersar-se. O fato de a organização ter relações estreitas com grupos terroristas palestinos levou muitos a crer que a estrutura de poder do Exército Vermelho Japonês havia mudado para o Oriente Médio.

O programa Recompensas para a Justiça oferece recompensa de até US$ 5 milhões em troca de informações que levem à justiça os responsáveis por este ataque.