Skip Navigation.

Em busca de informações contra o terrorismo internacional

Violência em oposição às negociações de paz no Oriente Médio - de 1993 até o presente


Desde a assinatura dos Acordos de Paz de Oslo em setembro de 1993, grupos terroristas e indivíduos que se opõem a um acordo de paz negociado levaram a cabo ataques em Gaza, Cisjordânia e Israel. O objetivo desses ataques era interromper as negociações de paz e mudar a atitude dos líderes nelas envolvidos.

Centenas de civis inocentes foram mortos e milhares feridos por esses ataques. Em julho de 2002, a explosão na cantina da Universidade Hebraica matou cinco norte-americanos e feriu vários outros. Outros inúmeros ataques causaram ferimentos e morte de civis inocentes, inclusive crianças e idosos, que estavam no lugar errado na hora errada.

O programa Recompensas para a Justiça oferece recompensa de até US$ 5 milhões em troca de informações que levem à justiça os responsáveis por estes ataques.

Uma lista das vítimas encontra-se abaixo. Se você conhece alguém que deveria estar na lista como vítima, contate-nos pelo telefone 1-800-877-3927 (1-800-US REWARDS) ou por email: RFJ@state.gov.

18 de maio de 2003 – Steven Averbach foi ferido no atentado suicida com bomba contra um ônibus em Jerusalém.

31 de julho de 2002 – Nove pessoas morreram e 85 ficaram feridas quando uma bomba explodiu na cantina da Universidade Hebraica em Jerusalém. Cinco cidadãos norte-americanos morreram na explosão: Ben Blutstein, Diane Carter, David Gritz e outros dois. Jamie Harris-Gershon recebeu ferimentos graves mas sobreviveu.

24 de março de 2002 – Ester Klieman foi morta num tiroteio na Cisjordânia no trajeto de ônibus de Neveh Tuzuf.

21 de março de 2002 – Alan Joseph Bauer e Yehonathan Bauer foram feridos num atentado suicida com bomba em Jerusalém.

16 de fevereiro de 2002 – Keren Shatsky foi morta e Hillel Trattner foi ferida num atentado suicida com bomba em um shopping center em Karnei Shomron na Cisjordânia.

1º de dezembro de 2001 – Netanel Miller foi ferido num atentado suicida com bomba numa área comercial de pedestres em Jerusalém.

3 de outubro de 2001 – Feige Fishman foi ferido num tiroteio em Hebron.

9 de agosto de 2001 – Judith Greenbaum e Malka Chana Roth foram mortas num atentado suicida com bomba na Pizzaria Sbarro em Jerusalém. Quinze pessoas foram mortas nesse ataque, entre elas sete crianças, e aproximadamente 130 ficaram feridas.

29 de maio de 2001 – Sara Blaustein morreu numa emboscada perto de Efrat, assentamento na Cisjordânia. Norman Blaustein e outro cidadão norte-americano ficaram feridos neste ataque.

8 de maio de 2001 – Yaakov Mandell, de 13 anos, foi apedrejado até a morte na caverna Wadi Hartum próxima a Tequoa, na Cisjordânia.

28 de março de 2001 – Netanel Herskowitz, de 16 anos, ficou ferido num ataque suicida com bomba num ponto de ônibus nas imediações de Kfar Sava.

17 de janeiro de 2001 – Aharon Ben Israel Ellis morreu num tiroteio no salão de festas durante um casamento em Hadera.

31 de dezembro de 2000 – Binyamin Zev Kahane e Talia Kahane foram mortos numa emboscada na Cisjordânia. Cinco crianças norte-americanas ficaram feridas nesse ataque.

20 de novembro de 2000 – Rachel Assraf foi ferida numa explosão em um ônibus em Kfar Darom, Gaza.

30 de outubro de 2000 – Esh-Kodesh Gilmore foi morto num tiroteio perto de Jerusalém.